Topo

Topo

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Menos temporários

Mirella Falcão // Diario
mirellafalcao.pe@diariosassociados.com.br


Receosos com a crise financeira internacional, os lojistas diminuíram o ritmo das contratações de temporários. Para este ano eram esperadas 13 mil vagas no comércio, mas o número de admissões em setembro e outubro já caiu 30% em comparação ao mesmo período do ano passado, de acordo com Sindicato dos Comerciários do Recife. Entre os que foram contratados, o normal seria que permanecessem nas lojas até o final do ano. No entanto, metade do pessoal está sendo desligada, segundo empresas de recrutamento. Muitos lojistas estão adiando as contratações para depois da segunda quinzena de novembro, com objetivo de avaliar melhor as condições do mercado.

Se fosse decidir agora o número de temporários que seriam contratados neste ano, o empresário Eduardo Catão diz que reduziria em 20% o número de admissões para as mais de 30 lojas da Cattan em Pernambuco, Paraíba, Bahia e Maranhão. 'Por isso, que a gente está deixando para contratar em novembro. Quem sabe até lá a situação melhora e o consumidor fica mais animado para as compras do Natal?', comenta. Isso porque é esperada uma retração nas vendas de fim de ano. 'Dá medo a gente investir na contratação de pessoal e depois ter prejuízo. É preciso muito cuidado na hora de tomar qualquer medida que represente aumento de custo para não depender de banco depois para recuperar o caixa, principalmente agora que os juros estão altos', defende.

Itamar Sírio, diretor da regional Norte e Nordeste da Gelre, uma das maiores empresas de recrutamento e seleção do país, afirma que as contratações em setembro e outubro ficaram cerca de 33% abaixo da expectativa. 'Esperávamos 1,5 mil contratos. Só vieram mil. E ainda assim, metade está sendo dispensados neste mês'. A Câmara dos Dirigentes Lojistas do Recife e o Sindicato dos Comerciários ainda acreditam na contratação de pelo menos 12 mil pessoas neste ano, mesmo número do ano passado. 'Se a gente alcançar isso, já vai ser muito bom', diz Severino Ramos, presidente do sindicato. 'A maior parte das contratações serão em novembro', diz Silvio Vasconcelos, presidente da CDL-Recife.

Federação das CDL's de Pernambuco-FCDL-PE
81.34233699/3091

domingo, 26 de outubro de 2008

Motivar para crescer


É com esse pensamento que a empreendedora Áurea Xavier lança mais um negócio em Santa Cruz do Capibaribe-PE. No último sábado (25/10) a empresária realizou, no prédio da Borda Já, uma feira de negócios. Para o evento Áurea convidou compradores de todo o Brasil e muitos fornecedores locais. Na ocasião, os fabricantes puderam apresentar sua confecção e os clientes fazer suas encomendas.

O intuito dessa feira é de alavancar a economia local e regional, uma vez que não só apenas os comerciantes da cidade, mas de toda região do Pólo da confecção vinheram mostrar sua produção. "Aurinha está de parabéns. Todos nós sabemos do potencial dela enquanto empresária. Temos certeza que sua representação será sucesso de vendas para todos", enfatizou o comerciante Paulo Monteiro.

sábado, 25 de outubro de 2008

Inauguração

Os empresários Zuleide e Luiz Carlos da Michelle Moda íntima inauguraram mais uma loja para melhor servir aos seus clientes. A nova loja foi aberta, na última quinta feira, dia 23 de outubro, no centro da cidade, av. João Francisco Aragão bem no centro de Santa Cruz do Capibaribe. O evento foi marcado com desfiles e em seguida um coquetel foi servido aos familiares e amigos convidados. A CDL faz votos que esse novo empreendimento seja lucrativo para o casal sócio.

A semana global do empreendedorismo é um evento organizado pela Endeavor Brasil. É considerado como o maior evento de empreendedorismo do mundo, reunindo distintas atividades relacionadas à atitude empreendedora como idéias e negócios. Este ano tem como tema Empreender e ter sucesso não é fácil em nenhum lugar. O evento acontecerá de 17 a 23 de novembro, simultaneamente no Brasil e em mais 60 países. Dentre as atividades realizadas estão: workshops, palestras, concursos culturais,implementação de novos projetos, toda a participação será gratuita. A organização do evento espera envolver mais de 1 milhão de pessoas, visto que dados pesquisados revelam que no Brasil a cada 100 brasileiros, 13 desenvolvem algum tipo de empreendedorismo.

Para participar é muito fácil bastando apenas se inscrever na seguinte página virtual: http://www.semanaglobal.org.br/.

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Feira do Empreendedor


A Feira do Empreendedor, evento organizado pelo SEBRAE, pela primeira vez é realizado no interior de um Estado. O evento acontece de hoje até o próximo domingo (26/10) no Centro Cultural Tancredo Neves, na Cidade de Caruaru, Agreste pernambucano.

O evento terá como tema: Empreendedor que inspira empreendedor e mostra como faz. Serão mais de 250 atividades totalmente gratuitas, entre Palestras, seminários e oficinas. Na primeira palestra, sob o tema Marketing Mágico: encantando o cliente, proferida pelo palestrante Clóvis Tavares. O público compareceu em massa, sobretudo a juventude. A organização do evento estima que 20 mil pessoas visitem a feira durante os quatro dias e a expectativa é que sejam injetados R$ 5 milhões de reais na economia da região.

Artigo

A verdadeira crise brasileira
Por Bruno Bezerra*

Não se pode negar que a economia mundial vive um inferno astral daqueles bem nutridos. Contudo, um ponto precisa ficar bem esclarecido: a atual crise é americana, mesmo fazendo um grande estrago mundo afora, mesmo ganhando a patente de crise mundial, a famigerada crise é norte-americana.

No Brasil – o país das desigualdades – a crise americana chegou e já foi logo ajudando a incrementar a já extensa coleção de desigualdades brasileiras. Agora temos a desigualdade no conforto ofertado as empresas.

Para justificar a Medida Provisória do governo federal autorizando a Caixa Econômica Federal, e o Banco do Brasil, a comprarem bancos privados em dificuldade, o ministro da Fazenda Guido Mantega disse:

"Quero deixar claro que não há banco quebrando. O sistema financeiro brasileiro é um dos mais sólidos do mundo, justamente porque é menos alavancado, mais prudente e mais rentável. Só que isso não o isenta de ter problemas de liquidez. Estamos apenas criando alternativas e irrigando o sistema para que o país não tenha problemas e estamos dando conta disso". Segundo o ministro Mantega, a medida busca proporcionar mais "conforto" para o sistema financeiro.

O Anuário do Trabalho na Micro e Pequena Empresa 2008 feito pelo SEBRAE e Dieese mostra que mais de 97% dos estabelecimentos formais no Brasil são micro e pequenas empresas.

Pergunta básica: por que bancos privados merecem mais conforto para funcionar em momentos de crise e as micro e pequenas empresas não?

Em momentos de crise o pequeno empreendedor brasileiro sacrifica até o conforto da própria família para que o empreendimento sobreviva, e assim ajuda e muito a estrutura econômica do país. Quando tem dois carros, vende um; se usa ar-condicionado em casa passa a usar ventilador, tira o filho do curso de inglês, corta itens do cardápio e do lazer e diversão dos familiares entre outras ações de corte de gastos.

No caso dos bancos privados – até quando quebram – o que se observa são as empresas (pessoa jurídica) falidas, e os banqueiros (pessoa física) milionários. Já no caso do governo não existe corte de gastos.

A atual crise mundial é americana, mas a verdadeira crise brasileira é a que deixa milhões de micro e pequenos empreendedores reféns de uma estrutura perversa de tributos, de uma burocracia estúpida, de uma legislação trabalhista angustiante e da escassez de linhas de créditos verdadeiramente justas e produtivas.

E o governo federal preocupado apenas em ofertar conforto a meia-dúzia de banqueiros milionários. Esse é o Brasil de todos, onde a conta é de muitos, e o conforto... de poucos.


* Bruno Bezerra é diretor de desenvolvimento e empreendedorismo da CDL Santa Cruz do Capibaribe, na internet mantém o blog Atitude Empreendedora e o site http://www.brunobezerra.com/

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Atendimento Show é tema da palestra proferida pelo conferencista pernambucano Rogério Caldas

O Projeto Voz Ativa da Câmara de Dirigentes Lojistas – CDL de Santa Cruz do Capibaribe se tornou sucesso em público. Em sua terceira edição, a entidade trouxe, no último dia 11 de setembro, o pernambucano Rogério Caldas. Na ocasião, o conferencista proferiu a palestra: Novo século, a era do ser humano show. No diálogo com a platéia, Caldas enfatizou a questão do bom atendimento. O palestrante iniciou falando do mundo real, onde é precária a atenção dada ao cliente por parte do vendedor. Continuou relatando possibilidades de um mundo ideal com o que ele define de atendimento show. Afirmou que o mercado está aberto para quem está disposto a tratar bem o seu cliente.
A palestra aconteceu no Teatro Municipal e teve participação de aproximadamente 300 pessoas. Rogério regressa a Santa Cruz pela terceira vez e teceu relatos da potencialidade do mercado confeccionista da cidade. Mostrou que é preciso saber cuidar do que é seu, nesse caso emprego, atendendo com alegria e satisfação. “Mais de 50% da nossa vida passamos no trabalho. O nosso emprego deve ser divertido. Antes se competia pelo preço. Hoje se compete pela qualidade, contudo, os negócios terão de competir com espetáculos”, explicou.
Escritor com vendas em mais de 300 mil cópias de livros, Caldas revela que o grande mote da atualidade não é ensinar, mas inspirar. As suas palestras são sempre sucesso de público, e ele atrela isso ao fato de ser muito verdadeiro no que diz. A platéia fica muito atenta e participativa. “É pela segunda vez que tenho o prazer de assistir a uma palestra de Caldas, ele renova minhas forças, me faz acreditar no amanhã, me faz ir à luta, ele motiva realmente o público que o assiste, além de nos fazer crescer profissionalmente e emocionalmente”, ressaltou o radialista Leno Silva. Caldas afirma de modo categórico a necessidade de iniciar uma nova ordem no ambiente empresarial brasileiro insistindo no bom atendimento. “O mercado está absolutamente aberto para quem dá show”, afirmou.

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Distrito Industrial de Santa Cruz do Capibaribe: um sonho dos lojistas a ser realizado


O executivo de Santa Cruz do Capibaribe, distante 185 KM de Recife elaborou e encaminhou para aprovação na Câmara de Municipal o projeto de lei N° 117/2008 visando criar o Distrito Industrial e firmar incentivos para instalação das industrias locais. Para as reuniões na Câmara de Vereadores, as entidades representativas como CDL e ASCAP foram convocadas a fim de discutir tal projeto junto aos parlamentares. Em muitas audiências públicas, debates e reuniões das quais as instituições participaram foi notório o desejo de algumas alterações relativas a lei original.
Criar prazos de início e conclusão do Distrito, no artigo sexto; acrescentar apresentação das certidões negativas, no artigo sétimo; e que a comissão especial tenha participação dos membros das associações, no artigo oitavo, são algumas das reivindicações propostas pelos presidentes da CDL, Fábio Lopes e ASCAP, Valmir Ribeiro. “A CDL é totalmente a favor da criação do Distrito Industrial, mas o projeto precisa de algumas alterações em suas emendas. O nosso interesse se dá em decorrência de 20% dos nossos associados terem comércio e indústrias”, salientou Fábio Lopes.
A indústria da confecção em Santa Cruz do Capibaribe tem se concretizado nos últimos anos e se tornando a principal atividade da população. A criação de um Distrito Industrial tem por base comportar as micro, pequenas e grandes fábricas, tirando-as do centro comercial e reestruturando-as em um local reservado onde se dará todo o processo de fabricação dos vestuários no município.
Para a comerciante Ariete Neves, o Distrito se faz necessário, mas tem de ser pensado em todas as questões que englobam o projeto. “Não se pode pensar unicamente na infra-estrutura do Distrito, mas pensar principalmente como os nossos funcionários vão se deslocar até lá”, opinou.

CDL firma parceria com a Secretaria de Defesa Social em prol da segurança do comércio local



A CDL - Santa Cruz do Capibaribe, seguindo o exemplo que deu certo na cidade de Petrolina busca desenvolver parceria junto a Prefeitura Municipal através da Secretaria de Defesa Social sobre a implantação do sistema de segurança com monitoramento 24 hs no centro da cidade a fim de beneficiar os espaços públicos utilizados pelos empresários do município. O convênio funcionará da seguinte forma: os empresários, auxiliados pela CDL compram as câmeras e doam à prefeitura para que a mesma faça a instalação, e assim, expandir o sistema já existente.
A central de monitoramento é composta por câmeras que estão espalhadas nas principais entradas e saídas da cidade, por dois telões e seis computadores interligados a uma rede de sistemas que monitoram estes ambientes. “Este sistema é muito importante não somente porque o delinqüente fica sabendo que está sendo monitorado, mas também é interessante pelo processo de investigação e, até em alguns casos serve para abortar diversas ações”, ressaltou o Secretário Municipal de Defesa Social Jeroham Gonzaga da Silva.Com o intuito de agilizar o processo de acompanhamento de segurança no município, a Central visa em curto prazo operar juntos aos atendimentos do SAMU – Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, ao Conselho Tutelar, a Polícia Militar e ao Corpo de Bombeiros, De acordo com Fábio Lopes presidente da CDL – Santa Cruz a parceria inicialmente começa pelo centro da cidade, mas podendo percorrer por onde os empresários tiverem interesse e, ressalta que a CDL em parceria com a Polícia Militar e a Secretaria de Defesa Social estarão desenvolvendo uma cartilha com dicas de segurança para os lojistas.