Topo

Topo

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Pagamento do 13º deverá aquecer a economia em todo Brasil


Encerra hoje o prazo para o pagamento da primeira parcela do 13º. O Ministério do Trabalho prevê multa de R$ 170,25, por funcionário para a empresa que descumprir a lei, tendo o valor da multa redobrado em casos de empresários reincidentes. Cerca de 1,5 milhões de pernambucanos estão aptos a receber o abono. Comumente, todos os anos a bonificação salarial é paga em duas vezes, a segunda parcela deste ano deverá ser paga até o dia 20 de dezembro.

No ano passado, a Superintendência Regional do Trabalho recebeu 619 denúncias por falta de pagamento do 13º. Contudo, o Ministério fiscaliza apenas casos regidos pela Consolidação das Leis Trabalhistas - CLT. Este ano os trabalhadores deverão ter problemas na hora de denunciar. É que servidores administrativos do TEM estarão entrando em greve amanhã, 1º de dezembro. Entretanto, fica uma alternativa on line. 13salario.srtepe@mte.gov.br é a opção que restará par aos colaboradores que se sentirem lesados fazerem suas denúncias.

Com o montante de dinheiro do 13º injetado na economia, as vendas de final de ano devem ser aquecidas em todo Brasil. Em Pernambuco as vendas já estão fluindo de forma harmoniosa e lucrativa. O Pólo de Confecções do Agreste abriga três grandes shoppings populares. Pólo Comercial, Parque da Feiras e Moda Center Santa Cruz, nas cidades de Caruaru, Toritama e Santa Cruz do Capibaribe, respectivamente.


>>Leiam a coluna de Betto Aragão no Portal Agreste PE

Motoboys vão poder financiar moto nova com juros mais baixos


reportagem de Giuliana Girardi
para o Jornal Hoje

Moto novinha, zero quilômetro, 125 cilindras... O desejo de milhares de motoboys! Mas não pense que vai ser fácil realizar esse sonho. Para conseguir o financiamento com juros baixos é preciso cumprir uma série de requisitos.

Uma das exigências mais importantes é que o veículo já venha com itens segurança regulamentados pelo Código Nacional de Trânsito. Como o corta-pipa, pisca alerta, protetor de pernas, baú, freio a disco, capacete e colete.

“Pesquisas comprovam que quando se utilizam o kit de segurança o risco de acidentes é significativamente menor”, diz Sérgio Henrique Cançado, Caixa Econômica Federal – SP.

O motoboy só pode financiar até 80% do custo total da moto. O valor máximo do crédito é de até oito mil reais. As motos devem ter até 150 cilindradas. Os prazos vão de 36 a 48 meses. E as taxas de juros não passam de 1,5% ao mês.


>> veja o vídeo e texto completo

domingo, 29 de novembro de 2009

Preocupação sobre Dubai afeta investidores e Bolsas da Ásia têm forte queda


Texto extraído da Folha on line
Foto: AFP



As Bolsas asiáticas fecharam em baixa significativa nesta sexta-feira. Os investidores acompanham desde ontem com preocupação o pedido de Dubai (Emirados Árabes Unidos) para renegociar uma dívida de bilhões de dólares. O temor é que, mal saída de uma crise, a economia global possa estar em risco de novo diante da moratória, o que poderia elevar a aversão a risco dos investidores.

A Bolsa de Tóquio caiu 3.22%, para 9.081,52 pontos no índice Nikkei 225; a Bolsa de Seul (Coreia do Sul) caiu 4,69%, para 1.524,50 pontos no índice Seoul Composite; a Bolsa de Hong Kong teve baixa de 4,84%, indo para 21.134,50 pontos no índice Hang Seng; a Bolsa de Taipé (Taiwan) caiu 3,21%, para 7.490,91 pontos no índice Taiwan Weighted; e a Bolsa de Xangai perdeu 2,36%, encerrando o dia com 3.096,26 pontos no índice Shanghai Composite.

"A Dubai World [estatal] tem a intenção de pedir aos que estão entre os seis credores e aos credores da Najeel que esperem ao menos até 30 de maio de 2010 para o pagamento de dívidas vencidas", afirmou em um comunicado o Fundo de Apoio Financeiro de Dubai, que vigia os efeitos da crise na economia do emirado.

As dívidas da empresa totalizam U$59 bilhões --uma dívida que a companhia pretende pagar até maio de 2010. O pedido de prazo também se aplica para as dívidas da Najeel, uma companhia do setor imobiliário e subsidiária da Dubai World.

Após seis anos de rápido crescimento, a economia de Dubai despencou desde meados de 2008 e o mercado imobiliário foi fortemente atingido, com queda nos preços dos imóveis. Dubai é um dos sete emirados semiautônomos que formam os Emirados Árabes Unidos.

Segundo analistas, a medida da empresa afetou a confiança dos investidores, que procuram agora se desfazer de todas as ações de maior risco.

Ontem os mercado europeus também registraram fortes quedas, com perdas em média de 3%. Os mercados americanos estiveram fechados com o feriado do Dia de Ação de Graças, mas a expectativa para hoje é de queda, refletindo o efeito da moratória em Dubai.

Em Hong Kong as ações dos bancos HSBC e Standard Chartered caíram 7,4%; em Seul, as ações da Shinhan Financial perderam 6,3%.

O setor de construção também foi afetado, com perdas de cerca de 7% nas ações da japonesa Taisei; os papéis da Obayashi caíram 8,7%. Na Índia caíram as ações da Larsen & Toubro (-4,2%), Jaiprakash Associates (-3,9%) e Punj Lloyd (-4%.).

Outras perdas foram vistas nas ações da Honda Motor (-3,8%), Sony (-4,4%) e Canon (-2,7%), mais ligadas a exportações. Com a queda do dólar frente ao iene, os produtos japoneses ficam mais caros nos mercados externos, tornando-se menos competitivos.

Brasil

Ontem o ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse, após participar de evento com banqueiros, que o abalo nos mercados financeiros provocado pela proposta de Dubai de adiar os pagamentos de dívidas é passageiro e não terá maiores consequências para o Brasil.

"Acho que não vai pegar. Isso [o medo de calote] mexeu um pouco com os mercados, mas acho que aqui não vai ter maiores consequências", disse o ministro. O presidente-executivo do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco Cappi, disse à Reuters que também não acredita em maiores reflexos de Dubai sobre o Brasil.

"Foi até melhor que essas notícias vieram num dia de feriado nos Estados Unidos", que paralisou os negócios em Wall Street, comentou. "Assim dá tempo de os investidores pensarem melhor."

sábado, 28 de novembro de 2009

Moda Recife 2009: empresas de Santa Cruz do Capibaribe expondo na Torre Malakoff


imagem extraída do tendencia de mercado.com


Essa semana, de quarta 25 a ontem 27 a Torre Malakoff recebeu a segunda edição do Moda Recife transformando a capital pernambucana na capital da moda. Foram três dias de evento onde empresas do Pólo de Confecções do Agreste montaram estandes para promover suas produções. Foram 36 empresas, dentre elas empresas de Santa Cruz do Capibaribe, como a Michelle Lingerie, Grupo Ateliê, Iska Viva, Rota do Mar, dentre outras.

A área externa da Torre Malakoff foi toda ornamentada para os 12 desfiles que teve como ponto alto a apresentação da coleção dos estilistas Melk Z-DA e Jailson Marcos. As empresas santacruzenses também desfilaram suas peças mostrando que a Capital da Moda é aqui, em pleno Agreste do Estado. O evento contou ainda com instalações de moda, exposição fotográfica, performances e projeções de vídeos para reflexão ligados a moda. Diante de toda essa diversidade no evento, o público pode assistir ainda o Fórum de discussões voltadas para as tendências de moda 2010, apoiado pelo Funcultura.

Parabéns


Hoje nós da CDL Santa Cruz do Capibaribe estamos aqui para desejar um dia feliz para a vice - presidente da CDL Jovem da cidade, Laine Nobélia, pois hoje realmente é um grande dia, afinal de contas mais 365 dias se passaram na tua vida e com eles vieram novos sonhos, novas conquistas e também novos projetos de vida. Faz alguns anos que Deus te enviou a terra para iluminar a todos com a tua presença, e neste dia mais que especial que evidencia a tua chegada ao mundo, palavras não bastam para te homenagear, você é uma obra preciosa que Deus criou e revestiu com muitas e boas qualidades, uma grande pessoa que admiramos e queremos muito bem, Felicidades de todos que fazem a CDL Santa Cruz do Capibaribe.

Pernambuco bate recorde na arrecadação do ICMS


Fonte: Diário Oficial

A arrecadação de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços - ICMS do mês de outubro, considerada a maior e melhor de todos os tempos na história do Estado, atingiu a marca dos R$ 630,9 milhões. O aumento da receita em outubro foi de 7,6% se comparado com os R$ 553,3 milhões do mesmo período do ano passado e de 5,34% em relação à meta estabelecida para o mês, que foi de R$ 598,9 milhões.

De acordo com os dados apresentados pelo secretário da Receita Estadual, Roberto Arraes, o segmento de bebidas obteve o melhor desempenho no período. Cresceu 37,5% e contribuiu com R$ 43,2 milhões para a receita total do ICMS. O excelente desempenho foi motivado pela mudança do processo de recolhimento do imposto sobre as chamadas bebidas quentes - vinho, cidra, aguardente -. O ICMS de toda a cadeia produtiva passou a ser concentrado nas indústrias, facilitando o acompanhamento do recolhimento do tributo durante todas as etapas de venda até o consumidor final.

Já no acumulado deste ano, a arrecadação do tributo já chega a R$ 5,6 bilhões. A meta para o ano é R$ 6,9 bilhões, 8,8% a mais do que a arrecadação do ano passado. Segundo Roberto Arraes, outro fator que tem alavancado a arrecadação no Estado é a intensificação das ações de fiscalização e a implantação do sistema Malha Fina, que faz o cruzamento de dados e auxilia o Fisco a descobrir quem está deixando de recolher o imposto.

“Desde que o trabalho começou a ser realizado em Pernambuco, 4.680 contribuintes já foram pegos na malha e R$ 17 milhões em tributos recuperados, o que assegura ao Governo a possibilidade de ampliar investimentos em setores essenciais, como saúde, educação e segurança pública. No momento, processos que envolvem a recuperação de mais R$ 63 milhões estão em fase de conclusão. A proposta estabelecida pelo governador Eduardo Campos é aumentar a arrecadação sem que seja preciso crescer a carga tributária”, ressaltou Arraes.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

FELICIDADES


Responsabilidade. Humanismo. Caráter. Sensibilidade. Um ser humano inigualável. Adjetivos que se encaixam de forma perfeita a Fábio Lopes, que com maestria preside a Câmara de Dirigentes Lojistas de Santa Cruz do Capibaribe. Nós da CDL estamos maravilhados por poder nesse dia tão especial, seu aniversário lhes desejar felicidades. Em nome de todos nós que fazemos a entidade lhes desejamos parabéns.

BB inicia financiamento de até 90% do veículo para taxistas


Folha de São Paulo

O Banco do Brasil começa nesta sexta-feira a operar a linha de crédito FAT Taxista, que vai financiar a aquisição de novos veículos de passageiros ou uso misto --de fabricação nacional-- para esses profissionais.

A linha terá até R$ 200 milhões do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador) e os empréstimos podem ser tomados por correntistas do BB com autorização para exercer a atividade de taxista.

O BB vai cobrar taxas de juros de TJLP (Taxa de Juros de Longo Prazo), que atualmente está em 6% ao ano, mais 4% ao ano --o equivalente a 0,84% mensais e vai financiar até 90% do valor do veículo e do seguro inicial do mesmo, observando o teto de R$ 60 mil.

O prazo máximo da operação é de 60 meses, incluídos três meses de carência. A operação é individual e limitada a um veículo por CPF. Os interessados podem fazer a proposta de financiamento em qualquer agência do Banco do Brasil.

A estimativa da Fencavir (Federação Nacional de Condutores Autônomos de Veículos) é de que existam cerca de 300 mil veículos da categoria táxi e 900 mil taxistas em todo o país.

Procon irá autuar 46 estabelecimentos por desrespeito à ‘lei da entrega’ em SP


Texto de Luciana Bonadio
Do G1

A Fundação Procon-SP irá autuar nesta sexta-feira (27) 46 estabelecimentos comerciais por descumprimento à lei estadual que obriga a fixação de horário e data para a realização de serviços ou a entrega de produtos no estado. As autuações são resultado de uma operação realizada entre os dias 18 e 25 de novembro por técnicos do Procon, que vistoriaram 71 lojas.

A lei, em vigor desde 8 de outubro, determina que, quando for feita a compra de produtos ou a contratação de serviços, o consumidor deve saber qual a data e o período do dia em que serão feitos ou entregues. Foram estabelecidos três turnos: manhã (das 7h às 12h), tarde (das 12h às 18h), e noite (das 18h às 23h). Os serviços realizados em cada um deles devem respeitar as regras e restrições municipais.

O G1 apurou que 46 empresas flagradas – 65% do total vistoriado - serão autuadas e irão responder processo administrativo. O valor das multas pode variar de R$ 212,81 a R$ 3,2 milhões, conforme a gravidade. Entre as empresas que desrespeitaram a lei, há 16 lojas virtuais.

Entenda as propostas que mudam o cálculo das aposentadorias no Brasil


Texto de Fernando Scheller
Do G1

O fator previdenciário, uma fórmula usada para o cálculo das aposentadorias por tempo de serviço do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), pode estar com os dias contados. Um projeto de lei e um substitutivo tramitam na Câmara justamente com este objetivo: acabar com o fator, que ajusta o valor do benefício do trabalhador à expectativa de vida no momento da solicitação.

Com a aplicação do fator previdenciário, quem se aposenta aos 55 anos, por exemplo, receberá um valor mensal inferior a quem requerer o benefício com 60 anos, pois a fórmula presume que o primeiro receberá a aposentadoria por um período de tempo mais longo.


Embora defendido por especialistas em previdência, o fator previdenciário, estabelecido em 1999, é visto como o "vilão" do achatamento dos benefícios pelas centrais sindicais e associações de aposentados, que pedem a sua extinção.

Para o especialista em previdência José Sechin, que foi ministro da Previdência em 2002, último ano do governo Fernando Henrique Cardoso, o sistema garante "justiça atuarial". "Cada um terá direito de receber a contribuição que fez, acrescida de uma taxa de juros", diz. Segundo ele, o fator previdenciário faz com que, quem se aposenta mais cedo, receba um valor mensal menor porque ganhará um maior número de "parcelas".

>>Veja mais

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Lula chega hoje a Manaus para cúpula esvaziada de países amazônicos; presidente tenta meta conjunta para conferência do clima


Texto de Leandro Prazeres
Do uol.com

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reúne hoje (26) com representantes dos países da Pan-Amazônia (composta por Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname, Venezuela e Guiana Francesa) e da França para tentar um acordo sobre redução de metas de gases do efeito estufa.

A ideia é levar uma meta conjunta da região para a 15ª Conferência do Clima (COP-15), em dezembro, em Copenhague. A reunião de hoje será em Manaus (AM), mas começará esvaziada. Dos dez países, apenas quatro confirmaram o envio de seus mandatários: Brasil, Guiana Francesa, Venezuela e França.

Diplomatas brasileiros afirmam que o encontro servirá para tentar consolidar a posição de liderança do Brasil nas negociações sobre mudanças climáticas. No início deste mês, o Brasil anunciou metas voluntárias de redução de emissões de gases do efeito estufa entre 36,1% e 38,9% em relação ao relatório de 2005. Ontem, as metas apresentadas pelo governo federal foram aprovadas pelo Senado.

Até o momento, o Brasil é o único país da região amazônica que apresentou metas de redução de emissões. A participação da França no encontro é vista como estratégica por especialistas que esperam uma interação maior entre os países em desenvolvimento e a Europa.

"Acho que essa reunião é um grande avanço na história das negociações sobre mudanças climáticas. É uma ótima oportunidade do Brasil firmar sua posição de líder nesse processo e tentar trazer os países da Panamazônia para dentro de um compromisso de redução de emissões", afirmou coordenador do programa Mudança Climática do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam), Paulo Moutinho.

China

O governo chinês anunciou nesta quinta-feira (26) meta de redução voluntária entre 40% e 45% na emissão de dióxido de carbono (CO2) por unidade de PIB em 2020, comparando os níveis de 2005, informou a agência de notícias estatal “Xinhua”. Entre 2006 e 2010, a China havia se comprometido a reduzir a emissão de gases de efeito estufa em 20%. Até 2020, a China de forma voluntária pretende amenizar a poluíção ambiental em 40%.

Prepare o bolso: carga tributária vai subir em 2010


Texto de Mariana Londres

Do R7.com

A crise reduziu a arrecadação de impostos em 2009. No primeiro semestre deste ano, a carga tributária caiu para 36% do PIB. No mesmo período de 2008, foi de 36,99% do PIB . Mas o contribuinte deve se preparar: a arrecadação vai voltar a subir em 2010. Para o IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário), o aumento será de cerca de 12%.

Em 2008, a arrecadação no país foi de R$ 1,056 trilhão. A estimativa do IBPT é que em 2009 a arrecadação feche em R$ 1,070 trilhão, praticamente estável. Para 2010, a previsão é que o brasileiro pague R$ 1,2 trilhão em impostos. A diretora do IBPT Letícia Mary Fernandes do Amaral explica o motivo do aumento.

- A situação da crise já se normalizou e consequentemente a arrecadação vai voltar a subir, mesmo com a redução das alíquotas do IPI para vários setores, porque nos últimos dez anos a carga tributária cresceu de forma progressiva. O ano de 2009 foi atípico em função da crise.

A queda na arrecadação só não foi maior justamente porque o governo criou uma série de incentivos fiscais para estimular a indústria e o consumo, como a redução do IPI para carros e eletrodomésticos. Apesar de o governo deixar de arrecadar estes impostos, ele aumenta a arrecadação de outros tributos que decorrem do aquecimento da economia.

- No Brasil, a tributação mais pesada incide sobre o consumo. Incentivando o consumo, o governo aumenta a arrecadação de PIS, Cofins (federais), ISS (municipal) e ICMS (estadual). Com a economia aquecida, aumenta a renda das famílias e em consequência a arrecadação de imposto de renda, INSS , e CSLL (contribuição social sobre o lucro líquido). O consumo e a carga tributária estão diretamente relacionados.

Estudo do IBPT mostra que em 2009 cada brasileiro vai pagar aproximadamente R$ 5.553 em impostos. Se a previsão do instituto se confirmar, em 2010 o contribuinte vai desembolsar R$ 6.219 para o pagamento de tributos.

Sem IPI, indústria prevê queda imediata nos preços de móveis


Do G1.com

A isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para móveis, cujas alíquotas variavam entre 5% e 10%, anunciada nesta quarta-feira (25), poderá ter efeito imediato para o consumidor, de acordo com o presidente da Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário (Abimovel), José Luiz Diaz Fernandez.

Fernandez diz que a redução do imposto poderá chegar imediatamente ao consumidor, pois o Ministério da Fazenda abriu a possibilidade de que o estoque disponível nas lojas seja refaturado para refletir a isenção de IPI. Segundo ele, como o setor vive uma crise, com vendas 10% mais baixas do que no ano passado, as empresas devem repassar descontos iguais ou até superiores à desoneração tributária.

>>Veja a análise dos lojistas

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Dívidas acima de R$ 5.000 aumentam com crise


Texto extraido do R7.com

Em meio à crise financeira, 3,59 milhões de brasileiros contraíram dívidas superiores a R$ 5.000 no sistema financeiro. O dado consta de levantamento do Banco Central que mostra o comportamento do endividamento das famílias no auge da crise, entre agosto de 2008 e agosto deste ano. Entre as operações que mais cresceram estão o crédito consignado e o financiamento imobiliário.

Dados do SCR (Sistema de Informações de Crédito) mostram que, no fim de agosto, 20,83 milhões de pessoas mantinham empréstimo superior a R$ 5 mil nas instituições financeiras. O universo é 20,8% maior que o registrado 12 meses antes, em agosto de 2008.

Esse aumento do número de famílias endividadas aconteceu, na avaliação do governo, "de maneira saudável", porque foram privilegiados empréstimos para o consumo e aquisição de bens e imóveis, operações que geram reflexos positivos na atividade econômica.

Não houve explosão nos empréstimos mais caros, como o cheque especial e o cartão de crédito. O governo entende que essas 3,5 milhões de famílias foram, junto com as medidas de desoneração, importantes para que o Brasil reagisse rapidamente à crise financeira.

Três capitais terão aumento do IPTU superior à inflação acumulada em 12 meses


Texto extraído do Uol

Em pelo menos três capitais do país --Belo Horizonte, Salvador e Cuiabá-- o aumento do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) em 2010 será maior do que a inflação acumulada nos últimos 12 meses, de acordo com os índices oficiais.

Em Belo Horizonte, o prefeito Márcio Lacerda (PSB), em seu primeiro ano de gestão, reestruturou o sistema de cálculo do IPTU, desatualizado desde 2001. Com as mudanças, cerca de 30 mil imóveis residenciais na capital pagarão, a partir de janeiro, um imposto, em média, 50% mais alto, segundo a Secretaria de Finanças.

O aumento atinge apenas os imóveis localizados na região centro-sul da cidade, considerados de "luxo e alto luxo", que "estavam com seu valor de mercado defasado", de acordo com Omar Pinto Domingos, gerente de Tributos Imobiliários da secretaria.

>>Leia mais

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Convite


FAVIP busca aprimorar profissionais não formados que atuam no mercado

Com o intuito de Atualizar profissionais que trabalham em Contabilidade quanto as principais mudanças na estrutura do Balanço Patrimonial e como gerar relatórios importantes para gestão dos negócios nas pequenas e médias empresas, a Faculdade do Vale do Ipojuca – FAVIP, através do curso de ciências contábeis, estará realizando um workshop com o tema: Nova Estrutura do Balanço Patrimonial e Técnicas de Contabilidade Gerencial. O curso acontecerá nos dias 12 e 19 de Dezembro e tem como principal público alvo, Nova Estrutura do Balanço Patrimonial e Técnicas de Contabilidade Gerencial. As inscrições são gratuitas, com carga horária de 16 horas, e podem ser feitas na coordenação da FAVIP com Jailson ou Charles.

Veja os temas abordados:

1.Mudanças na estrutura do Balanço Patrimonial;
2.Plano de Contas;
3.Lei 11.638/07;
4.Lei 11.941/09;
5.Introdução a Contabilidade Gerencial;
6.Custos para decisão;
7.Análise Financeira das demonstrações contábeis e proposta de relatórios gerenciais.


Maiores informações: (81) 3722-8080 fax: 3723-1536

Convite ASCAP


Felicitações


Que hoje não seja meramente um dia comum onde se cumpre a rotina diária, mas possa ser um dia reflexivo. Que hoje seja um dia espetacular, grandioso e acima de tudo de muito aprendizado. Idade não quer dizer nada, o que de fato importa são as coisas positivas que multiplicamos ao longo dos anos. Parabéns de todos que fazem a CDL Santa Cruz do Capibaribe.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Saiba como começar o ano com dinheiro na mão


Texto de
Mariana Londres, do R7.com

O 13º salário é uma tentação, principalmente para quem tem o orçamento apertado. Mas é preciso planejar antes de gastar, justamente para não começar o ano novo com uma dívida nova.

Para quem está com a vida financeira em dia, a conta básica, segundo especialistas em finanças pessoais, é dividir o 13º em três partes. Uma delas para ser usada nas festas de fim ano, outra para os gastos do começo do ano e a terceira parte para investimentos. Raphael Cordeiro, consultor financeiro, explica que13º pode ser um termômetro da situação financeira.

- Se a pessoa não consegue poupar com o 13º salário, é muito difícil que consiga fazer isso com o salário mensal. Então isso quer dizer que ela está com dificuldade de poupar. Para quem está com a vida financeira em dia, é importante deixar pelo menos um terço para investimentos para o médio, longo prazo, para um objetivo específico ou para a aposentadoria.

A regra, no entanto, é flexível. É preciso fazer um orçamento, com pesquisa de preços, para ver se o dinheiro destinado para cada gasto será suficiente. Por exemplo, se a família pretende viajar no começo do ano, vai gastar mais. Para isso, terá de gastar menos nas festas.

>>Leia texto completo aqui

Dívida do governo recua 1,11% em outubro


Do Valor on line

A Dívida Pública Federal (DPF) diminuiu 1,11% em outubro, para R$ 1,472 trilhão. Em setembro, o estoque do endividamento estava em R$ 1,488 trilhão, segundo o Tesouro Nacional. A DPF representa a soma do endividamento público interno e externo, em reais.

Esse resultado se deveu ao comportamento da dívida interna federal em títulos, que caiu 1,09% em outubro, para R$ 1,37 trilhão, e à dívida externa, que recuou 1,38% sobre setembro, passando de R$ 103,04 bilhões para R$ 101,62 bilhões (US$ 58,26 bilhões).

Segundo o Tesouro, a queda na dívida externa se deveu à valorização do real frente às demais moedas no período. Em setembro e outubro, também foram recomprados bônus da República com valor de face total de US$ 202,17 milhões. Para isso, o Tesouro desembolsou efetivamente um total de US$ 259,22 milhões.

O Tesouro informa ainda que de janeiro até outubro de 2009, as recompras resultaram numa redução de juros equivalente a US$ 1,33 bilhão no cronograma da dívida externa que vai até 2040. Desde 2007 as recompras reduziram o fluxo de pagamento de juros projetado ao fim de outubro em US$ 13,1 bilhões.

(Azelma Rodrigues Valor)

sábado, 21 de novembro de 2009

Frutos da Campanha de doação de livros da CDL jovem de Santa Cruz do Capibaribe começam a brotar

A CDL jovem de Santa Cruz do Capibaribe em parceira com a Escola Santo Antônio realizou uma tarde diferenciada com alunos da Escola Municipal Professora Lucinalva Santos A. Souza, do Bairro Palestina. Os alunos da Escola Santo Antônio montaram uma peça e apresentaram aos alunos da escola pública, no Teatro Municipal. O nome da peça foi “O rápito da cebolinha” e contou com um grande público que assistiu ao espetáculo satisfatoriamente.

Veja as fotos da peça!


Elenco:
Coronel (Matheus Henrique 7ªA)
Maneco ( Joao Vitor 4ª A)
Lúcia (Maria Júlia 5ª A)
Camaleao Alface (Laura Souza 4ª A)
Médico (Arthur Lira 4ª A)
Cachorao Gepan (Joao Pedro 1º ano A)
Gata Floripedes (Gabrielle Moraes 4ª A)
Burrinho Semeão (Vitor Aragao 4ª A)
Ficha Técnica
Iluminação - Yan 8ª A
Sonoplastia - Camila Ana 7ª A
Contra-regragem - Eduardo 1º ano
Direção Geral: Dilane Ramos
* Texto: O rapto da cebolinhaAutora: Maria Clara Machado
Professora: Dilane Ramos
Coordenadoras: Tita Medeiros e Clecia Lira
Direção: Dilma Silva

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

O Santa Cruz Mart Moda modifica sua estrututa e recebe novos lojistas e clientes

O empreendimento Mart Moda, localizado logo na entrada de Santa Cruz do Capibaribe, terra mãe das confecções se posiciona no mercado como um ambiente voltado ao comércio de vestuário em geral. No mês de outubro, o Mart Moda completou cinco anos de inauguração e está investindo em qualidade e organização a fim de atrair lojistas e comerciantes em geral para o local. Com formatação de um grande Centro de Compras, o empreendimento tem ganhado uma roupagem moderna, com novas lojas instaladas, restaurante, praça de alimentação, estacionamento e a sede do DETRAN.
O Mart Moda Conta ainda com serviço de dormitórios com 200 leitos.O Centro de compras está consolidado, com cinco anos atuando no mercado da confecção. Diante dessa consolidação, o empreendimento agora visa campanhas de fidelização do cliente. Ainda este ano, o Mart Moda irá sortear duas TVs LCD 32 polegadas e quatro DVDs, sendo os sorteios entre motoristas de ônibus, guias turísticos. Semanalmente, o Mart Moda atrai cerca de 40 ônibus nos três dias de feiras na cidade, com um fluxo de em média de 800 compradores vindos de todos os Estados brasileiros. “O que me atrai aqui nesse Centro de Compras é o preço e qualidade dos produtos”, relatou o cliente de Salvador, Hélio Luiz.

O Mart Moda hoje é um centro comercial da cidade aonde agrega lojas das mais diferentes marcas e modelos. São vestuários produzidos todos dentro do município. O empreendimento gera emprego e renda para a população santacruzense e está sempre reinventando para trazer novos empreendedores que buscam Santa Cruz do Capibaribe para investir em serviços ou no comércio de modo geral. “O que me fez vir para cá foram os comentários que todos fazem. Eles sempre falam que as vendas aqui estão melhorando e por isso eu decidi vir para cá”, explicou o comerciante José Lucas.

Sendo assim, não é difícil entender que o Mart Moda está localizado em ponto estratégico e atende a clientela com qualidade. “O que mais me atrai aqui é a qualidade do serviço prestado pelos lojistas. Eles nos tratam com muito carinho, então o meu pessoal faz questão que nossa primeira parada seja aqui”, concluiu o guia turístico de Salvador, Artur Fernandes.

Jornada de trabalho do negro ainda é maior que a do branco


Texto e foto extraídos do R7.com


Apesar da melhoria da inserção dos negros no mercado de trabalho entre 2004 a 2008, o tempo médio de trabalho dos negros e pardos permanece maior na comparação com os brancos. Os dados são do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), que divulgou o estudo “A Desigualdade entre Negros e não Negros no Mercado de Trabalho” com base nas seis regiões metropolitanas brasileiras.


Em Belo Horizonte, a jornada média semanal dos trabalhadores negros é de 41 horas e a dos brancos de 39 horas. A diferença de duas horas também foi registrada em Recife, onde os negros trabalham em média 45 horas semanais e os brancos 43. No Distrito Federal e em Salvador, a jornada média é de 42 horas para trabalhadores negros e de 41 horas para os brancos e em São Paulo, de 44 horas e 43 horas, respectivamente.


Comentário pessoal do jornalista Betto Aragão


Aqui em Santa Cruz do Capibaribe, graças a Deus nós não temos problemas raciais, temos problemas sociais. Tanto o negro como o branco, aqui chegando, trabalham e se desenvolvem da mesma forma. Por isso que a cidade tem nome de Santa, acolhe a todos sem distinção de raça, credo, classe social, enfim, Santa Cruz do Capibaribe é uma das melhores cidades para se desenvolver economicamente.


OMC autoriza Brasil a aplicar sanções aos EUA por subsídios ao algodão


Texto extraído do UOL


Genebra, 19 nov (EFE) - O Órgão de Solução de Controvérsias da Organização Mundial do Comércio (OMC) autorizou hoje o Brasil a aplicar sanções comerciais aos Estados Unidos, por este não ter eliminado seus subsídios ao algodão. Em 31 de agosto, a OMC deu sinal verde ao Brasil para que sancionasse os EUA em um valor próximo a US$ 295 milhões, mas, para poder executar a medida, Brasília deveria pedir autorização ao Órgão de Solução de Controvérsias, que hoje deu sinal verde.


Segundo fontes da OMC, o Brasil pode começar a aplicar as sanções quando quiser. O que não pode ser determinado com certeza é o montante dessas sanções, já que o número dependerá de cálculos baseados na informação que os Estados Unidos devem oferecer. Washington concedeu estatísticas ao Brasil até 2008, mas não de 2009, como as autoridades brasileiras solicitam.


quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Crescimento brasileiro tem previsão de 5% em 2010


A Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico – OCDE divulgou relatório, hoje, mostrando que o Brasil irá crescer em 5% no próximo ano.
A previsão da organização é só de crescimento consecutivo nos anos seguintes a 2010.
Segundo a entidade, o Brasil deve se igualar ao desenvolvimento da Rússia, com evolução econômica em 4,9%.
Nó último domingo, o presidente Lula disse em entrevista ao programa É Notícia da Rede TV que o Brasil está em estado de graça.
Contudo, mesmo diante de tantas perspectivas boas, o Brasil deve tomar cuidado, pois o desemprego ainda é um dos vilões da economia brasileira.


O Natal já começou para o comércio Varejista





O comércio sempre é aquecido com as vendas de final de ano. Os lojistas apostam em todas as estratégias para lucrar cada vez mais. São peças novas que chegam ao mercado e fazem a cabeça dos consumidores.


A rua 25 de Março, em São Paulo, conhecida como o símbolo do varejo nacional fica repleto de clientes em busca de novidades e de melhores preços. Recentemente, o economista da associação comercial de São Paulo - ACSP, Emílio Alfiere alertou que os comerciantes precisam ter um pouco de criatividade em tudo o que produzem e adotar margens de lucro mais reduzidas. “O Natal não vai salvar o ano, mas sinaliza o ritmo do ano que vem”, disse Alfieri.


Em Santa cruz do Capibaribe, cidade a 185 Km da capital Pernambucana, o comércio varejista também faz sucesso, sendo as festas de final de ano o principal período de rentabilidade. O município que tem o maior espaço comerciável da América Latina, o Moda Center Santa Cruz, possui uma população flutuante de compradores na casa de 25 mil, semanalmente. Nas proximidades do Natal, esse fluxo se eleva, chegando a cerca de 100 mil pessoas movimentando a economia do Pólo de confecção do agreste, sobretudo em Santa Cruz do Capibaribe.

Vale-Cultura deverá injetar R$ 60 milhões por mês no mercado em seu primeiro ano


Texto de Eduardo Marini

do R7.com


Todos os meses, R$ 60 milhões são colocados nas mãos de brasileiros com carteira assinada para serem gastos exclusivamente em livros, CDs, DVDs, ingressos de cinema e de teatro, espetáculos de música, de dança e em outros bens culturais no primeiro ano do projeto.Um potencial de injeção mensal de R$ 600 milhões – ou R$ 7,2 bilhões anuais - no mercado cultural do país. A chance de beneficiar até 12 milhões de trabalhadores com R$ 50 mensais para o consumo de produtos culturais.


O governo federal e o MinC (Ministério da Cultura) acreditam na força dessas projeções econômicas e financeiras para convencer o Senado a aprovar o Projeto de Lei da Câmara nº 221/2009, que prevê a instituição do Vale-Cultura no país.


CDL desenvolve 3º Encontro da Câmara Setorial sobre Bares e Restaurantes


Ontem (18), pela manhã, na sede da CDL – Santa Cruz do Capibaribe aconteceu o 3º encontro sobre a Câmara Setorial de Bares e Restaurantes, a qual a entidade desenvolveu junto com a Advogada Teresa Tabosa. A proposta da CDL em relação à câmara setorial é a de dar um apoio aos empresários deste segmento para ampliar e melhorar as questões de gestão, atendimento e assessoria jurídica.



Para Albanita Venturino participar destes encontros foi de suma importância, pois ela esclareceu suas principais dúvidas. “Existe muita coisa que nós enquanto empregadores fazemos e não sabemos que está errado, por exemplo, a questão das pessoas que prestam serviço a nossa empresa é de nossa responsabilidade caso aconteça algo com aquela pessoa, se for no horário em que o mesmo esteja prestando o serviço para nós”, ressalta Albanita.



De acordo com a Dra. Teresa os questionamentos foram em sua maioria sobre as questões elementares. “Eu acreditava que fossem questionamentos sobre o segmento de atividade, mas foram dúvidas no sentido geral empregador/empregado.

“Os empresários ainda não tem a conscientização da importância da área jurídica em tempo integral para acompanhar a empresa e assim ajudar a empresa a diminuir seus custos”, enfatiza a Dra. Rebeca Tabosa.


Empresas Participantes:

Sabor Capibaribe;
Freguesia da Picanha;
Pizzaria Água na Boca;
Restaurante Cumaru;
Restaurante Arrumadinho;
Pizzaria Nordestina.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Pernambuco conhece Pernambuco


O evento do Governo do Estado passará em Santa Cruz do Capibaribe. Toda estrutura que seria montada em Taquaritinga do Norte também fará parte da Terra das Confecções. Aqui, as oficinas serão destinadas ao mercado da moda. O show ao que tudo indica ficará por conta de Jorge Aragão. O importante é que Santa Cruz do Capibaribe estará na rota de um dos eventos mais importantes do turismo pernambucano.

CDL recebe comitiva da Bahia


A CDL Santa Cruz do Capibaribe recebeu recentemente em sua sede uma comitiva de comerciantes vindos da cidade de Bonfim – BA. Os comerciantes vieram com o intuito de conhecer a economia da confecção desenvolvida na cidade do Pólo do Agreste Pernambucano. A CDL santacruzense recebeu toda comitiva e apresentou a cidade, fábricas e o Moda Center Santa Cruz. Todos ficaram encantados com a força empreendedora do município.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

CDL Santa Cruz do Capibaribe apresenta cases de sucesso para universitários

A II Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão, do Centro de Ensino Superior de Santa Cruz do Capibaribe – CESAC, contou com a participação do presidente da CDL local, Fábio Lopes. Ele foi convidado pela coordenação do curso de Administração, na pessoa de Aline Kelly para ministrar uma palestra sobre o sucesso da CDL no municipio, tendo como foco os cases de sucesso em gestão na cidade. Fábio falou para aproximadamente 100 pessoas entre alunos e professores. Um plateia enpolgada para conhecer o potencial da idade estudado em cases.

IPC divulga lista de aumento no consumo





A segunda quadrissemana do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) apontou inflação de 0,34% na cidade de São Paulo, informou a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). O resultado ficou acima da quadrissemana anterior, que fechou com inflação de 0,31%, e do mesmo período de outubro, que ficou em 0,09%. Também veio dentro das previsões do mercado, que variavam de 0,31% a 0,36%, com mediana de 0,33%, segundo pesquisa da Agência Estado.
Os grupos que apresentaram elevação entre a primeira e a segunda prévia do mês foram Despesas Pessoais (de 0,22% para 0,32%), Saúde (de 0,23% para 0,37%), Vestuário (de 0,11% para 0,16%) e Educação (de 0,06% para 0,07%). Tiveram recuo os segmentos Habitação (de 0,56% para 0,52%) e Transportes (de 0,80% para 0,68%). Em Alimentação, a taxa negativa recuou de -0,25% para -0,10%. Veja como ficaram os itens que compõem o IPC:


Habitação: 0,52%

Alimentação: -0,10%

Transportes: 0,68%

Despesas Pessoais: 0,32%

Saúde: 0,37%

Vestuário: 0,16%

Educação: 0,07%

Índice Geral: 0,34%

Para retomar vendas no Natal pós-crise, varejo aposta em 'agrados' aos clientes


Texto de Lígia Guimarães e

foto de Daigo Oliva

do G1.com


Na expectativa de aumentar as vendas no Natal e deixar para trás definitivamente o “fantasma” dos estoques encalhados pelos efeitos da crise econômica, os comerciantes adotam estratégias para baixar o custo das mercadorias e apostam em "agrados" especiais aos clientes para buscar um diferencial sobre a concorrência.
“Tem que ter um pouco de criatividade, adotar margens de lucro mais reduzidas”, afirma Emílio Alfieri, economista da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), que prevê aumento entre 5% e 6% no movimento do comércio da capital paulista este ano. Para Alfieri, este restultado é bastante razoável para um Natal pós-crise. “O Natal não vai salvar o ano, mas já sinaliza o ritmo de 2010”, diz.



Brasil cria 230,9 mil empregos formais e tem melhor outubro desde 1992


Do Valor on line


As contratações com carteira assinada superaram as demissões em 230.956 vagas em outubro, conforme os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado hoje pelo Ministério do Trabalho. Foi o melhor outubro da série histórica do Caged, iniciada em 1992. No mês, o Ministério registrou 1.433.915 admissões e 1.202.959 demissões. Este último dado, segundo o ministro Carlos Lupi, o menor número no ano.A criação líquida de empregos formais superou ligeiramente a registrada em outubro de 2008, quando o saldo de contratações foi de 61.401 vagas.


No acumulado de 2009, foram adicionados à economia 1.163.607 postos de trabalho. Apenas o mês de janeiro teve um resultado negativo, em que as demissões superaram as contratações em 101,7 mil.Em outubro, o destaque foi a indústria de transformação, com geração de líquida 74.552 postos de trabalho, recorde para o setor para o mês. Em seguida, apareceram Serviços (69.581 vagas), Comércio (68.516) e Construção (26.156).

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Dez dicas para não levar sua empresa ao fracasso!


Segundo estudos, uma empresa só está fixada no mercado após cinco anos de atuação. Mesmo assim, ainda corre riscos de fracasso. Em Santa Cruz do Capibaribe, cidade a 185 km do Recife, tem mais de 7 mil pequenas empresas. O município, desde a década de 1940, vive uma história de sucesso na economia. Uma cidade totalmente desprendida de qualquer benefício governamental para sobreviver. São pouco mais de 70 mil habitantes que semanalmente recebem uma população flutuante na casa dos 25 mil compradores, que visitam o local para a prática comercial. Mas, as empresas tem se readaptado, buscado conhecimento e melhorado toda sua mão de obra. Diante de todo esse aperfeiçoamento, conheça as dez práticas que podem levar uma empresa ao fracasso. Essas dicas foram pesquisadas por nós do Blog da CDL e as indicamos através do G1.com para você empresário que está sempre em busca de inovação. Boa leitura e um bom aprendizado.


Fim do 'dinheiro vivo' pode reduzir fraudes e facilitar declaração de IR


Texto de Paula Leite
Do G1.com

Fiscalização tributária ficaria mais fácil com transações eletrônicas. Segundo professor da USP, fim das cédulas dificultaria ações criminosas. Além de evitar idas ao banco, o fim do dinheiro físico pode ter outras consequências benéficas para a sociedade, segundo especialistas. Entre essas mudanças estão a redução da criminalidade, o corte de custos para as empresas e a diminuição da evasão fiscal. “O dinheiro físico só é bom para os criminosos, traficantes, sequestradores”, diz Dave Birch, da consultoria britânica Hyperion, que estuda meios de pagamento eletrônicos. “Quem quer se envolver em ações ilegais precisa de dinheiro vivo. Quando você começa a reduzir a circulação de papel-moeda, você restringe o crime”, diz Martinho Isnard Ribeiro de Almeida, professor da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP).

Segundo Almeida, mesmo que o dinheiro proveniente do crime passe por meio eletrônicos em algum ponto da sua trajetória, em algum momento ele precisará ser sacado pelos criminosos. “O crime organizado movimenta bilhões, mas sem dinheiro físico fica mais difícil”, diz ele. “É preciso rastrear criminosos como traficantes por meio eletrônico. Não adianta combater a violência só com polícia.”

Juventude politicamente correta


A juventude se reuniu esse final de semana em Santa Cruz do Capibaribe. A ação foi da União dos Estudantes de Santa Cruz do Capibaribe que anualmente reúne estudantes de várias cidades pernambucanas para discutir políticas públicas. Esse ano, o movimento chegou a sua oitava edição em dose dupla, 8º Encontro Municipal de Juventude e o 1º Encontro das Juventudes do Agreste. São jovens que em sua maioria vivenciam a delicada história da escolha entre os estudos e a marginalidade, e escolhem a primeira opção.




As salas temáticas são formadas para que cada pessoa participante conte sua experiência. Ao final, a plateia se junta para conferir o que foi discutido. O presidente da entidade, Euzébio Pereira explica que os eventos são unificados, dinâmicos e propositivos, onde entre bate papos e discussões, a arte como: teatro, música, exposições de poemas e fotografias, dentre outras atividades, se unem aos temas mais diversos a serem discutidos. Aproximadamente 70 jovens participaram das discussões. O encontro foi realizado na Escola Padre Zuzinha e contou com a participação do Grupo Coberta de Molambo que mostrou a arte da música da Terra das Confecções.

Presidente Lula revela que o Brasil vai muito bem economicamente

Em entrevista, ontem ao programa É notícia da Rede TV, o presidente Lula falou que o Brasil irá se posicionar voluntariamente ao problema ambiental. Lula falou que pretende reduzir em 80% o desmatamento no Brasil e revelou que vem surpresas por aí. Os temas da entrevista foram dos mais variados possíveis, mas o tom do Presidente era de muitas melhoras na economia para o ano de 2010. Ele comentou que logo no início da crise foi a TV falar da importância do consumo consciente.
Revelando que se a economia estava ruim, ficaria pior ainda se o brasileiro parasse de comprar. Em Santa Cruz do Capibaribe, os sinais de melhoria já deram sinais mesmo antes das declarações do líder da nação. É que nesse óasis econômico, o empreendedorismo impera e mostra que a cidade está preparada para produção de vestuários para o ano que vem.

domingo, 15 de novembro de 2009

Indústria de SP deve crescer 3,3% em outubro


Texto extraído do R7.com


A produção de outubro da indústria paulista deve subir 3,3% ante mês anterior, indica o SPI (Sinalizador da Produção Industrial) de São Paulo, divulgado nesta sexta-feira (13).

Em setembro, o índice avançou 1,6% na série com ajuste sazonal. Segundo a FGV (Fundação Getúlio Vargas) e a AES Eletropaulo, responsáveis pela elaboração do indicador, na comparação com outubro do ano passado, o SPI registrou recuo de 3,7%. Em setembro, o sinalizador mostrou queda de 7,9% ante igual mês em 2008.

A FGV e a AES informaram ainda que, na comparação dos últimos 12 meses até outubro com os 12 meses imediatamente anteriores, a taxa do SPI foi negativa, de 11%.

Na série sem ajuste sazonal, o SPI teve aumento de 3,1% em outubro ante setembro, em comparação com o avanço de 1,4% em setembro ante mês anterior, nessa mesma série. O objetivo do SPI é o de antecipar tendências da atividade industrial do Estado de São Paulo.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Aproximadamente 200 pessoas assistem a Palestra de Eugênio Sales


Quinta-feira, 12 de novembro, aproximadamente 200 pessoas comparecem ao Teatro Municipal de Santa Cruz do Capibaribe para ouvir as “provocações” que o palestrante caruaruense Eugênio Sales se propôs a fazer. A CDL de Santa Cruz do Capibaribe inova com mais uma ação e traz a palestra com o tema: “Excelência no Atendimento ao Cliente nas Festas de Fim de Ano”.

De acordo com o presidente da entidade Fábio Lopes este período necessita de mais dinamismo, habilidades para atender, criatividade e atenção para com o cliente. “É sempre bom ter a oportunidade para aprimorar nossos conhecimentos e transformar o nosso cotidiano em dias com mais confiança e bom humor e as palestras do conferencista Eugênio são assim”, afirma Fábio Lopes.




Eugênio Sales com seu bom humor aborda em sua explanação os desafios de atender o cliente do século XXI, pois este é o mais exigente de todos. Fala também, sobre o perfil do atendente que precisa ser: prestativo, educado, agradável, eficiente, dinâmico, criativo e humilde. E, por fim, explica quais são os seis componentes do atendimento ao público: clientes, atendentes, normas e regulamentos, procedimentos internos, elementos de consulta e instalações.

As representantes das empresas JK Tecidos, Nova Tecidos e Aviamentos Brasil falam sobre a participação no evento, confira:






“A equipe precisa estar na mesma sintonia, nas nossas empresas todo mês desenvolvemos um trabalho de consultoria emocional e participar da palestra foi dar continuidade a este trabalho”, ressaltam Janaína Vasconcelos e Cicih Lyma.


“O bem estar do cliente é a nossa preocupação e trazer a maioria de nossos colaboradores resulta em um bom rendimento dos mesmos, tanto no atendimento ao cliente, quanto na sua auto-estima”, enfatiza Maria das Dores.

Pequenas empresas também precisam focar Gestão de Pessoas


Texto de Clara Favilla
da Agência SEBRAE de Notícias

Gestão de Pessoas não é prerrogativa ou necessidade de empresa grande. Também aquelas com até quatro empregados, que representam 86% das 5,6 milhões de micro e pequenas empresas brasileiras, precisam ter essa preocupação se quiserem ser competitivas, se apostam na sobrevivência a longo prazo.

Segundo o diretor de Administração e Finanças do Sebrae Nacional, Carlos Alberto dos Santos, é preciso desmistificar a chamada gestão por competências, que foco o aprendizado constante dos empregados de acordo com a missão e os objetivos estratégicos das empresas. “Ela não deve ser preocupação apenas de uma Petrobras, de uma Vale do Rio Doce ou de instituições como o Sebrae”.

O problema, segundo ele, não é simples porque passa pela questão custo que, por sua vez, remete às normas, à regulação da atividade econômica. A Lei Geral já permitiu grandes avanços como a criação de regras tributárias específicas, diferenciadas (Simples Nacional) para micro e pequenas empresas. Mas é preciso avançar mais.

A simplificação precisa, agora, atingir outras áreas como as das relações trabalhistas. Não se trata de reduzir direitos em vigor, explicou o diretor, mas definir um mínimo de proteção para os que vivem à margem dos direitos trabalhistas. Micro e pequenas não podem arcar com custos trabalhistas como se grandes fossem. E a solução dada pelo mercado é a pior possível: a informalidade.


>>Leia mais

Receita abre hoje consultas a lote residual do IR 2004

Do G1, em Brasília

A Receita Federal abre nesta sexta-feira (13), a partir das 9h, as consultas a um lote residual do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2004, ano-base 2003.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet, ou ligar para o telefone 146. Os recursos estarão disponíveis para saques a partir de 23 de novembro, e virão corrigidos em 74,1%.

Do total de 115 contribuintes deste lote, 92 tiveram imposto a pagar, totalizando R$ 97,5 mil. Terão direito à restituição 22 contribuintes, que receberão um montante total de R$ 119,9 mil. Um contribuinte não teve imposto a pagar e nem a restituir.

Caso o valor não seja creditado, a Receita informou que o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do BB ou ligar para a Central de Atendimento através do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (deficientes auditivos), para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

Mercado de trabalho está mais sensível a crises do que há 20 anos


Texto de Josie Jeronimo
do R7.COM

O trabalhador é a maior vítima de instabilidades na economia, segundo pesquisa do Ipea (Instituto de Pesquisa e Economia Aplicada) divulgada nesta quinta-feira (12).

O Ipea analisou uma série histórica desde 1988, data de promulgação da Constituição, com números de trabalhadores com carteira assinada, segurados e contribuintes da Previdência e concluiu que o acesso a benefícios trabalhistas e previdenciários muda de acordo com o movimento do mercado.

O cenário trabalhista do Brasil de hoje é melhor que o de 1988, mas o emprego formal e a cobertura previdenciária são mais sensíveis às crises econômicas.

De acordo com a pesquisa do Ipea, o número de empregados com carteira assinada aumentou de 19,4 milhões no fim da década de 80 para 31,8 milhões nos dias atuais.

A porcentagem de desempregados entre a população economicamente ativa, no entanto, dobrou. Na década de 80 o país tinha 2 milhões de desempregados e agora tem 7,6 milhões, saltando de 4% da população em idade de trabalhar para 8%.

Apesar de a Previdência segurar um maior número de trabalhadores o instituto perdeu contribuintes. Há 20 anos a porcentagem de contribuintes era de 55%, equivalente a 30,2 milhões de trabalhadores, e agora é de 49% (45,7 milhões de trabalhadores).