Topo

Topo

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Meta do governo de PE é investir R$ 3 bilhões em mais de 750 áreas

Fonte: G1 PE

Governador Eduardo Campos convocou a primeira
reunião geral de 2012 (Foto: Luna Markman/G1)
Este ano, a meta do governo de Pernambuco é investir R$ 3 bilhões em mais de 750 áreas, verba maior do que a aplicada em 2011, no valor de R$ 2,5 bilhões. De acordo com a Secretaria de Planejamento e Gestão, até 70% desses recursos serão destinados a obras de infraestrutura, segurança, saúde e educação. O assunto foi discutido na tarde desta quinta-feira (23), entre o governador Eduardo Campos e seu secretariado, no Palácio do Campo das Princesas, bairro de Santo Antônio, no Recife.

Após a reunião, realizada a portas fechadas, o governador conversou com a imprensa. “Este ano, nós temos dois desafios: chegar aos R$ 3 bilhões de investimento e manter todos os acordos salariais que fizemos com os servidores públicos. Para tanto, a equipe vai trabalhar para transformar mais despesas de custeio em investimento, captar mais recursos em convênios e cooperações. Hoje, todo mundo já saiu daqui sabendo os recursos que vão contar do tesouro para cada um dos programas”, disse.

Eduardo Campos afirmou que o orçamento destinado para as obras da Copa do Mundo no estado está garantindo e que todas as pastas foram contempladas com recursos. “Esse dinheiro é para dar continuidade às ações que já existem e investir em novas, como a construção de 12 UPAs [Unidade de Pronto-Atendimento] Especialidades e escolas técnicas. Claro que infraestrutura, saúde, educação, mobilidade são projetos que somam muito recursos. São 753 ações, previstas no nosso Mapa da Estratégia, que receberão R$ 3 bilhões”, detalhou.

De acordo com o secretário de Planejamento e Gestão, Alexandre Rebêlo, cerca 70% dos recursos serão investidos em infraestrutura, como construção de estradas, obras de recursos hídricos e mobilidade, e em saúde, educação e segurança. “Esse dinheiro vem de impostos coletados, convênios com a União e operações de crédito. O que queremos é ser mais eficientes este ano, com a execução dos recursos que temos”, explicou.

Ainda segundo o governador, mesmo com os efeitos da crise mundial na economia do Brasil e do estado, a perspectiva para 2012 é boa. “O Brasil tem se protegido contra a crise e, por isso, podemos pensar em um crescimento na economia como houve em 2011 ou ainda um pouco maior”, comentou. Pernambuco fechou o ano passado com um crescimento de 5,59%.

Nenhum comentário: