Topo

Topo

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Pernambuco inicia trabalhos nos Territórios da Cidadania

Texto de Anderson Lima
da Agência SEBRAE

O Sebrae em Pernambuco deu início, nessa terça-feira (7), no município de Cabo de Santo Agostinho, ao Programa Nacional Sebrae nos Territórios da Cidadania. “A iniciativa é uma forma de abordar as regiões mais necessitadas. O programa leva desenvolvimento a esses locais de forma organizada”, afirma o superintendente da instituição no estado, Roberto Castelo Branco.

O projeto será desenvolvido em 76 municípios, nas regiões da Mata Sul (19 cidades), Agreste Meridional (20), Sertão do Pajeú (20), Sertão do São Francisco (7) e Sertão do Araripe (10) durante três anos. “O Territórios da Cidadania é uma de nossas prioridades para 2012. É uma estratégia para chegarmos àqueles municípios que fazem um esforço muito grande para se desenvolverem”, explica o superintendente.

“Vamos incentivar a formalização de novos negócios e estimular tudo que possa gerar negócios”, diz o gerente de Desenvolvimento Territorial do Sebrae em Pernambuco, Alexandre Alves. “O esforço será feito município a município”, completa.

Criado pelo governo federal em 2002, o programa Territórios da Cidadania tem como objetivo a universalização de programas básicos de cidadania a partir de uma estratégia de desenvolvimento territorial sustentável em regiões carentes. Atualmente, existem 120 territórios delimitados em todo o país.

O papel do Sebrae no programa federal é fomentar o desenvolvimento sustentável, a competitividade e o aperfeiçoamento técnico das microempresas e das empresas de pequeno porte nessas regiões. A instituição atua com foco em três dimensões: atendimento individual, atendimento coletivo setorial e construção de um ambiente mais favorável aos pequenos negócios.

Uma das prioridades é a articulação de parcerias institucionais e o estímulo à efetivação de políticas públicas a favor dos pequenos negócios, como a regulamentação e implementação da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas em todos os municípios do território. “A cada ano cresce o interesse dos empreendedores pela formalização”, explica Luiz Adolfo Queiroga, secretário de Agricultura do município de Maraial, cuja economia é baseada no setor sucroalcooleiro. “A chegada do Sebrae para auxiliar esses pequenos negócios, junto com a prefeitura será importantíssima para todos”, completa.

Nenhum comentário: