Topo

Topo

quinta-feira, 29 de junho de 2017

III Moda e Negócios


Com 100% dos stands vendidos e com mais de 180 clientes confirmados o III Moda e Negócios tem como meta vender 15 milhões de reais! 

Fruto de: Seriedade, competência, governança, empreendedorismo e inovação!




Cade assina acordo para fim de exclusividade da Cielo em máquinas de cartões

Fonte: Agência Brasil

A partir de 31 de julho, os clientes com cartões da bandeira Elo poderão completar as transações nas máquinas de outras empresas. O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) assinou nesta quarta-feira (28), acordos com a credenciadora Cielo para pôr fim à exclusividade no processamento das compras com crédito ou débito feitas por meio da bandeira.

Atualmente, os clientes do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal e do Bradesco que possuem cartão Elo só podem passá-los nas máquinas da Cielo. A bandeira foi criada pelos três bancos em 2011 para fazer concorrência com a Visa e a Mastercard, as principais no país.

De acordo com o Cade, a exclusividade para os cartões Elo obriga os estabelecimentos comerciais a contratarem a Cielo para que possam aceitar os cartões de bandeira. Segundo o órgão, a prática prejudica a livre concorrência no mercado de meios de pagamento eletrônicos.

Pelo Termo de Compromisso de Cessação (TCC) assinado hoje, os cartões Elo passarão a ser aceitos por máquinas de outras credenciadoras (empresas que fornecem máquinas a estabelecimentos comerciais) a partir do fim de julho. Por meio de outro acordo, a Cielo permitirá que suas máquinas deem acesso a cartões das credenciadoras que aceitem os cartões da companhia.

Em abril, o Cade havia assinado acordos semelhantes com a Rede, principal concorrente da Cielo. Em nota, o órgão informou que o fim das exclusividades no processamento das compras com cartões deve aumentar a concorrência e reduzir os custos para os lojistas, que não precisarão alugar máquinas de diversas credenciadoras, além de beneficiar os consumidores.

“O Cade espera que as mudanças possibilitem mais concorrência para os participantes do mercado e menores custos aos lojistas e consumidores”, informou o órgão em comunicado.

Qualipolo 2017 - Faça sua inscrição - Vagas limitadas por curso



quarta-feira, 28 de junho de 2017

INFORME SINDILOJAS - 29 DE JUNHO DE 2017 – DIA DE SÃO PEDRO

Prezados Lojistas,



O SINDILOJAS - SINDICATO DAS EMPRESAS DO COMÉRCIO DE BENS E SERVIÇOS DE SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE informa que o dia em que se comemora o SÃO PEDRO (29 de junho de 2017) é considerado FERIADO RELIGIOSO, mas NÃO está incluso no rol dos FERIADOS MUNICIPAIS.  O Poder Executivo estabeleceu PONTO FACULTATIVO através de DECRETO nº 001, de 02/01/2017, porém, restrito aos órgãos públicos, não se aplicando às atividades privadas, que PODERÃO FUNCIONAR NORMALMENTE neste dia.

CDL promove palestra com Rossandro Klinjey



terça-feira, 27 de junho de 2017

Plantar é preciso

Fonte: Bichos da Caatinga

Cinco anos seguidos de uma severa seca devastou boa parte da fauna e da flora da Caatinga. Diversas árvores nativas que são resistentes aos longos períodos de estiagem não resistiram ao rigor da seca e morreram. Aproveitando o tempo mais frio e com alguma pouca chuva na região, a equipe do projeto Bichos da Caatinga resolveu ajudar nossa Mãe Natureza a repor o que a seca levou. Os membros da equipe Bruno Bezerra e Pablo Ricardo plantaram mudas de caibeira no entorno de bebedouros naturais utilizados por muitas espécies de animais que habitam a Caatinga. A próxima etapa será o plantio de mudas de mulungu.

Faça como a equipe do projeto Bichos da Caatinga, aproveite o tempo mais frio e com alguma chuva e plante espécies nativas da Caatinga, nossa Mãe Natureza e as futuras gerações agradecem.




Medida provisória revê política de desoneração da folha de pagamentos

Fonte: Portal Câmara dos Deputados

A política de desoneração da folha salarial de setores empresariais será revista pela Medida Provisória 774/17, que poderá ser votada em comissão mista na próxima semana. A medida começou a ser adotada em 2011 com quatro setores, chegou a 56 em 2014 e agora deve voltar para apenas quatro.

A desoneração retira a contribuição previdenciária patronal de 20% sobre a folha de pagamentos. Uma parte da perda de arrecadação é compensada por um aumento da contribuição das empresas sobre o faturamento, entre um e dois pontos percentuais a mais.

Desenvolvida basicamente por meio de quatro medidas provisórias, o Congresso incluiu na desoneração vários novos setores além dos sugeridos pelo governo. Em 2013, por exemplo, foram incluídos cerca de 40 setores, mas o Executivo acabou vetando quase a metade.

Assim, a desoneração, que começou com os setores de call center, tecnologia da informação, confecções e calçados, passou a incluir áreas diversas, como “pães e massas” e “pedras ornamentais”.

Impactos
A ideia em 2011, com a economia em crescimento, era incentivar contratações, já que o encargo sobre o trabalho estava sendo reduzido. Depois, com a crise econômica, o governo começou a rever as alíquotas sobre o faturamento em 2015.

Em audiência pública na comissão especial que analisa a mais recente medida provisória sobre o assunto, Claudemir Malaquias, da Receita Federal, disse que a perda de arrecadação com a desoneração caiu de R$ 25,2 bilhões por ano para R$ 14,5 bilhões. Com a nova MP, a renúncia fiscal deve cair para apenas R$ 2 bilhões anuais.

Malaquias criticou o governo anterior por adotar o modelo de desoneração da folha sem fixar alíquotas sobre o faturamento que tornassem a arrecadação neutra. Segundo ele, o cenário econômico foi afetado. “O desequilíbrio nas contas da Previdência foi gerado por uma diferença entre as despesas contratadas e as fontes de financiamento”, disse.


Críticas
Fernando Pimentel, empresário do setor têxtil e de confecção, disse que há risco de desemprego | Foto: Alex Ferreira

Empresários presentes na audiência e vários parlamentares disseram que a nova MP vai aumentar o desemprego e prejudicar setores ligados à exportação.

Fernando Pimentel, presidente da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção, criticou o texto. “Vai onerar as indústrias, provocando possibilidade de repasse nos preços da ordem de 3% a 4%, coisa difícil no cenário atual de consumo. E, consequentemente, na medida em que piorem as condições operacionais, vai, em última análise, gerar desemprego. Então, em vez de arrecadar mais, o governo vai arrecadar menos.”

Empresários também questionaram os critérios para a seleção de quem vai ficar no sistema antigo. Os setores beneficiados são comunicação; transporte de pessoas, exceto o transporte aéreo; e duas categorias da construção civil.

Reformas
Na terça-feira (13), a Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara deve realizar audiência pública para aprofundar os impactos do fim da desoneração sobre o setor de tecnologia da informação. O deputado Celso Pansera (PMDB-RJ) disse que, em vez de aumentar encargos, o governo deveria discutir reformas.

“Estamos no meio de uma crise recessiva, com desemprego em alta, atacando desoneração, que é um efeito contábil, mas gera efeitos na vida real das empresas e das pessoas. É muito mais jogo investir as energias na reforma fiscal e pensar estrategicamente a tributação do País”, avaliou.

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Comunicado CDL - Feriado de São João

A CDL Santa Cruz do Capibaribe comunica a todos os lojistas e população em geral, que em função do feriado do Dia de São João (sábado, 24 de junho) a entidade estará fechada. A entidade volta a funcionar normalmente na segunda-feira (26).

terça-feira, 20 de junho de 2017

Projeto Bichos da Caatinga lança produtos para venda

A responsabilidade socioambiental é uma das características que devem ser propagadas, sobretudo, em grandes empresas, faculdades e no seio social. Um projeto de preservação ambiental de Santa Cruz do Capibaribe tem se tornado destaque a nível nacional. Estamos falando do Projeto Bichos da Caatinga, que foi criado por um grupo de amigos; Pablo Ricardo, Gustavo Bezerra, Fábio Lopes, Professor Arnaldo Viturino e Bruno Bezerra, que coordena o Projeto.

Para Bruno Bezerra, o trabalho é uma mistura de satisfação, cuidado e desafio em preservação do meio ambiente. Para quem admira o Projeto Bichos da Caatinga, chegou o momento de colaborar para a manutenção do Projeto. Recentemente foi lançado um Boné alusivo ao Bichos da Caatinga e o mesmo já encontra-se a venda. Em Santa Cruz do Capibaribe-PE você pode comprar os bonés na loja B&F Computadores, que fica na Avenida Jatobá, n 88 - Centro.
Para quem é de fora e deseja comprar o boné, os mesmos também estão disponíveis na internet através do Mercado Livre. Para comprar no MERCADO LIVRE clique no link abaixo:

http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-879408187-bone-do-projeto-bichos-da-caatinga-_JM
Quer conhecer o Projeto? Clica no link abaixo e curte a Fanpage.

As empresas sorteadas devem comparecer a CDL para retirar os ingressos


segunda-feira, 19 de junho de 2017

Confira abaixo a programação do III Moda e Negocio, que acontecerá entre os dias 26 á 28 de julho no Espaço Rota do Mar Club.


Nota de Pesar


A CDL de Santa Cruz do Capibaribe vem a público se solidarizar com a família do senhor Sizenato, ele que era proprietário da Sizerônica Joias, e faleceu nesta segunda-feira (19). À toda família e amigos, queremos levar nossos votos de profundo pesar.

Arraial do Comércio: Lojistas santa-cruzenses recebem clientes com muito arrasta-pé

O comércio do Centro de Santa Cruz do Capibaribe está vivenciando um período ímpar. Lojistas da Rua Cabo Otávio Aragão e da Av. João Francisco Aragão se uniram e estão realizando o maior Arraial de Ofertas e preços baixos da cidade. Para isso, os empresários firmaram parceria com a CDL, entidade a qual organizou toda ação, de forma conjunta com a empresária Cínthya Valéria, da Trakids e com a Câmara Setorial da Cabo Otávio, coordenada por Mariano Neto.

A ação contempla ornamentação das lojas, onde cada lojista implementou o clima junino em sua empresa, apresentação de trios de forró Pé de Serra, divulgação ampla por toda cidade e em todas as redes sociais, além de ampliação dos horários de funcionamento nas sextas, até as 19 horas e aos sábados, até as 16 horas.


Confiram as imagens:








sexta-feira, 16 de junho de 2017

Impostômetro atinge marca de R$ 1 trilhão 19 dias antes do previsto

Fonte: Globo.com

O Impostômetro localizado em frente à Findes, em Vitória, atingiu a marca de R$ 1 trilhão nesta sexta-feira (16). O valor equivale ao total de impostos municipais, estaduais e federais pagos pela população desde o dia 1º de janeiro de 2017. O cálculo é realizado pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT).

No ano passado, o montante foi alcançado apenas no dia 5 de julho, uma diferença de 19 dias. Para o presidente do Sistema Findes, Marcos Guerra, o resultado reflete um descompasso entre o ritmo de arrecadação do Governo Federal e a lenta recuperação da economia.

"O país vive um momento desafiador, com lenta perspectiva de retomada. O Governo Federal precisa investir no país, financiar a produção nacional e dar melhores condições para quem gera emprego e oportunidades. O trabalhador não pode ser penalizado. É preciso cortar na carne e promover as reformas que tragam ajuste fiscal e desenvolvimento socioeconômico", pontuou.

Números

A carga tributária do Brasil equivale a 35% do PIB, maior percentual da América do Sul;
Carga tributária brasileira está acima de países como Coreia do Sul (24,3%), EUA (26,4%), Suíça (27,1%) e Reino Unido (32,9%);
Nossa carga tributária só é menor que a praticada em países como Suécia (42,8%), Dinamarca (45,2%) e Finlândia (44%);
Os brasileiros trabalham 153 dias do ano (2 de junho) apenas para pagar impostos;
Entre os 30 países com maior carga tributária do mundo, o Brasil possui o pior índice de retorno para a população dos impostos arrecadados (Estudo do IBPT);

Percentual de impostos em alguns produtos:

Sabonete – 31,13%
Vassoura – 34,27%
Açúcar – 30,60%
Arroz e Feijão – 17,24%
Refrigerante – 46,47%
Chocolate – 39,61%
Fogão – 41,22%
Gasolina – 56%

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Vendas para o Dia dos Namorados caem 9,61%, mostra pesquisa do SPC

Fonte: Agência Brasil

As vendas para o Dia dos Namorados caíram 9,61% este ano em comparação com o resultado do comércio para a data em 2016, segundo balanço divulgado hoje (13) pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

Segundo o SPC, as vendas para a data têm perdido forças nos últimos anos. Em 2016, a queda foi de 15,23%; em 2015, havia sido de 7,82%, e em 2014, de 8,63%. O último resultado positivo foi em 2013, quando as vendas cresceram 7,72%.

Segundo a economista-chefe do SPC, Marcela Kawauti, a queda mostra que o varejo ainda não se recuperou dos efeitos da crise.

“Embora os juros estejam diminuindo e a inflação em patamar abaixo da meta, o comércio só deverá sentir os efeitos positivos do fim da recessão quando a recuperação econômica se refletir em aumento da renda e da empregabilidade, fato que ainda não aconteceu”, destacou.

O levantamento foi feito a partir das consultas ao banco de dados do SPC entre os dias 5 e 11 de junho.



Comunicado Sindilojas referente ao dia de Corpus Christi


O SINDILOJAS - SINDICATO DAS EMPRESAS DO COMÉRCIO DE BENS E SERVIÇOS DE SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE informa que o dia em que se comemora o CORPUS CHRISTI (dia 15 de junho de 2017) é considerado FERIADO RELIGIOSO, mas NÃO está incluso no rol dos feriados constantes na Lei n°10.607/2002 (LEI QUE REGULAMENTA OS FERIADOS NACIONAIS). Desta forma, no caso das grandes cidades do Estado de PE, o dia de CORPUS CHRISTI NÃO É FERIADO, visto que ainda não há legislação Municipal/ Estadual que discipline tal matéria. Em Santa Cruz do Capibaribe é ponto facultativo através de Decreto Municipal, porém, restrito aos órgãos públicos, não se aplicando às atividades privadas, que PODERÃO FUNCIONAR NORMALMENTE neste dia.

Informe Sindilojas Santa Cruz do Capibaribe


segunda-feira, 12 de junho de 2017


Erik Penna fará palestra no Qualipolo 2017

video

Presidente da CDL de Santa Cruz do Capibaribe participou da 2ª edição do PNDV

Crédito: Ascom FCDL-PE
O Programa Nacional de Desenvolvimento do Varejo (PNDV), realizado a nível nacional, pela CNDL e SEBRAE, chegou a Recife (PE) em sua 2ª edição. O evento aconteceu na semana passada, no Hotel Atlante Plaza. Por meio da FCDL-PE, o evento contou com a presença de presidentes das Câmaras de Dirigentes Lojistas pernambucanas, dentre eles o presidente da CDL de Santa Cruz do Capibaribe, Valdir Oliveira, além de representantes políticos.


A 2ª edição do PNDV deu continuidade ao primeiro encontro, explanando a necessidade de unir as polícias públicas ao varejo e suas demandas para o desenvolvimento sócio-econômico pernambucano e brasileiro. A presença dos políticos na reunião foi de extrema importância por causa desse alinhamento de atividades.

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Forró e interatividade marcam o São João da Câmara Setorial das Escolas

Diretores e professores das Escolas particulares, ligadas à Câmara Setorial das Escolas da CDL de Santa Cruz do Capibaribe vivenciaram um momento ímpar na noite desta quarta-feira (7). A área de lazer do Rota do Mar Club ficou pequeno para tamanha animação que ecoou em todos os presentes. Foi a primeira edição do São João da Câmara Setorial. Comidas típicas, salgados, bebidas, chocolate quente e muita disposição dos convidados que se uniram para a realização do evento.

Liderados pela coordenadora da Câmara Setorial, Miriam Souza, o evento saiu como o planejado, superando todas as expectativas dos organizadores. “Este é um momento de extrema alegria, pois estamos nos confraternizando nesta festa junina que, tenho certeza, é a primeira de muitas. Estou muito feliz por estarmos juntos e quero agradecer a cada um dos que estão aqui. Praticamente, todas as escolas que participam da Câmara Setorial estão presentes e isso nos agrega valor, sobretudo, pelo momento de descontração e interação que estamos tendo, fortalecendo nossos laços de amizade e confiança em nosso trabalho”, pontuou Miriam.

O presidente da CDL, Valdir Oliveira, relatou a satisfação que a CDL, enquanto instituição, tem em poder agregar segmentos do comércio de serviços para se fortalecerem entre sim. “Esse momento nos mostra o quanto estamos no caminho certo. Esse é o trabalho da CDL, agregar valor ao comércio local, seja ele serviço ou produtos e com isso, fortalecemos o nosso comércio e, consequentemente, o desenvolvimento da cidade”, explicou.


O São João da Câmara Setorial das Escolas contou com apresentação de Rubieno Catanha e Banda e abrilhantado ainda mais pelo acordionista mirim, Enzo. Muito forró pé de serra e músicas autênticas da cultura nordestina foram apresentadas no evento. O público aprovou!